terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sem DNA

Todos os dias ha quem nos surpreenda. Hoje, aliás há poucos minutos, quase agorinha mesmo minha irmã me contou de um amigo em comum que se descobriu pai de uma garota de 12 anos, nosso amigo tem 34 anos e so soube da existencia dessa filha ha cerca de pouco mais de um ano, ele a registrou, dando-lhe seu nome, e a assumiu como filha tambem no amor, meu Deus como fico feliz de ver e saber de que existem pessoas assim como meu amigo de quem não vou falar o nome, pois não sei se ele gostaria de se ver tão exposto. Mas de repente senti uma enorme neccessidade de deixar aqui registrada minha adimiração por esse amigo. Sempre haverá quem lhe pergunte e o DNA? voce fez? mas seu coração ja lhe fez sentir-se "PAI", já o conheço como filho, como amigo, irmão e agora em um dos maiores títulos que um ser humano pode ter "PAI". Pai de verdade, desses que amam e cuidam, que assumem sua cria mesmo a conhecê-la na ja nada simples aborrecencia, sem ter vivido a fase de fraldas e mamadeiras, a primeira palavra e a primeira escolinha. Mas ainda assim se fez pai, como seriamos mais felizes se nem sempre fosse preciso DNA, se não quisessemos sempre estarmos certos , nem estarmos com a razão. Se quisessemos apenas amar como nosso "PAI Celestial nos pediu. Parabéns meu amigo pelo Dia dos Pais e principalmente pelo pai e ser humano que és. Deus te abençoe meu amigo. 

Nenhum comentário:

pão de mel

pão de mel
É simplesmente..........td de bom! Quem experimenta quer repetir...

Selinhos que ganhei